quarta-feira, 28 de novembro de 2012

FACULDADE MONTESSORIANO-VÍDEO


Trabalhos realizado na Faculdade Montessoriano de Salvador.
 Trabalhos realizados para desenvolver no aluno vários sistemas e habilidades como: linguísticas, perceptuais, motoras e cognitivas.
Com professores maravilhosos!

terça-feira, 27 de novembro de 2012

A MÚSICA NA EDUCAÇÃO


A MÚSICA NA EDUCAÇÃO
Adriana Barros
Curso de Pedagogia 3° semestre

Ana Paixão
Curso de Pedagogia 3° semestre

Faculdade Montessoriano de Salvador-Fama


Resumo

Este artigo trata de questões que relacionam a música ao desenvolvimento da criança, abarcando não apenas o aspecto cognitivo, mas também os aspectos afetivos e sociais da criança. Apresentar a música e a musicalização como elementos contribuintes para o desenvolvimento da inteligência e a integração do ser. Explica como a musicalização pode contribuir para a aprendizagem e analisa o papel da música na educação. Aborda o papel da música na creche e a sua interação desde cedo.
Palavras-chave: música; importância: desenvolvimento infantil; creche.
Abstract

This article deals with questions that relate music to the development of the child, accumulating of stocks not only the cognitivo aspect, but also the affective and social aspects of the child. To present music and the musicalização as contributing elements for the development of intelligence and the integration of the being. It explains as the musicalização can contribute for the learning and analyzes the paper of music in the education. It approaches the paper of music in the day-care center and its interaction since early.

Word-key: music; importance: infantile development; day-care center.

INTRODUÇÃO

Este presente artigo aborda a música e o desenvolvimento da criança no que diz respeito ao aprendizado intelectual. É uma tendência natural em uma civilização tão competitiva e tecnicista. Em função disso, muito se tem falado a respeito do papel da música na melhoria do rendimento acadêmico de estudantes.

O artigo fala da importância da musicalização na Educação Infantil do seu papel como facilitadora no processo de aprendizagem, sua utilidade como instrumento para tornar a escola um lugar mais alegre e receptivo, e também sobre a ampliação do conhecimento musical do aluno, afinal a música é um bem cultural e seu conhecimento não deve ser privilégio de poucos.

Aborda a questão da harmonia na educação, do desenvolvimento da criança, através da pratica musical, a contribuição no desenvolvimento dos aspectos individuais e a importância do ambiente sonoro.

Contudo devemos fazer uma ressalva sobre a música na creche que juntamente com a linguagem musical proporciona a interação de acordo com o ambiente sonoro cultural e seus benefícios com as crianças. Que busca estimular a educação, o desenvolvimento e traz equilíbrio e felicidade para as crianças. O cuidado ao escolher as canções para as crianças e a importância de ter um repertório variado.
A MÚSICA E O DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA

O processo de crescimento de uma criança está além apenas de seus aspectos físicos ou intelectuais. É importante fazer uma ressalva que toda criança está imersa em um caldo cultural, que é formado não só pela família, mas também por todo grupo social no qual ela cresce. Nesse sentido, a forma como a música influencia o desenvolvimento de uma criança.

A música foi feita para ser apreciada, mesmo sem tocar um instrumento, mas simplesmente ouvi - lá com atenção, os estímulos cerebrais também são bastante intensos. Por ser de caráter relaxante, pode estimular a absorção de informação, isto é, a aprendizagem.

No Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil, do MEC aborda que: “O balbucio e o ato de cantarolar dos bebês têm sido objetos de pesquisas que apresentam dados importantes sobre a complexidade das linhas melódicas cantaroladas até os dois anos de idade, aproximadamente. Procuram imitar o que ouvem e também inventar linhas melódicas ou ruídos, explorando possibilidades vocais, da mesma forma com interagem com os objetos e brinquedos sonoros disponíveis, estabelecendo, desde então, um jogo caracterizado pelo exercício sensorial e motor com esses materiais.”. (p.51)

Um bebê no colo, junto ao peito, o deixa mais calmo, nessa posição ele sente as batidas do coração de quem está segurando. Além disso, a eficácia das canções de ninar é a prova que a música e afeto se unem em uma mágica alquimia para a criança. Nossas melhores lembranças de situação de acolhimento e carinho dizem respeito ás nossas memórias musicais.

A linguagem musical tem sido apontada como uma das áreas de conhecimentos mais importantes a serem trabalhadas na Educação Infantil, ao lado da linguagem oral e escritas, do movimento, das artes virtuais, da matemática e das ciências humanas e naturais.

A música também traz efeitos muito significativos no campo da maturação social da criança. É por meio do repertório musical que nos iniciamos como membros de determinado grupo social. A música também e importante do ponto de vista da maturação individual, isto é, do aprendizado das regras sociais por parte da criança. As cantigas e muitas outras que nos foram transmitidas oralmente, através de inúmeras gerações, são formas inteligentes que a sabedoria humana inventou para nos prepararmos para a vida adulta.


A IMPORTÂNCIA DA MUSICALIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Segundo Bréscia “a musicalização é um processo de construção do conhecimento, que tem como objetivo despertar e desenvolver o gosto musical, favorecendo o desenvolvimento da sensibilidade, criatividade, senso rítmico, do prazer de ouvir música, da imaginação, memória, concentração, atenção, auto-disciplina, do respeito ao próximo, da socialização e afetividade, também contribuindo para uma efetiva consciência corporal e de movimentação”.

A música contribui para tornar o ambiente escolar mais alegre e favorável à aprendizagem, afinal “propiciar uma alegria que seja vivida no presente é a dimensão essencial da pedagogia, e é preciso que os esforços dos alunos sejam estimulados, compensados e recompensados por uma alegria que possa ser vivida no momento presente” (SNYDERS, 1994, p.14).

Além de proporcionar uma atmosfera mais receptiva à chegada dos alunos, a música é um recurso no aprendizado, para isso é necessário que o educador selecione músicas que falem do conteúdo a ser trabalhado em sua área, isso vai tornar a aula dinâmica, atrativa, e vai ajudar a recordar as informações.

O desafio de ensinar música na pré-escola está em transmitir noções básicas de ritmo e harmonia sem ser monótono ou mecânico. Então, é preciso que o repertório e o material a ser utilizado sejam compatíveis com a realidade da criança, por isso, as músicas devem ser adequadas a sua faixa etária e que possam estimulá-la no aprendizado musical, pois as crianças sofrem forte influência da mídia e querem aprender música que toca na novela ou pagode que está tocando nas rádios de qualidade questionável.

Portanto, a tarefa do educador não é negar tal experiência, mas incentivar a criança a conhecer novos estilos e um padrão mais elaborado de musica. Por seu poder criador e libertador, a música tornou-se um poderoso recurso a ser utilizado na pré-escola, pois, representa uma importante fonte de estímulos, equilíbrio e felicidade para o ser humano. Ela integra, alegra, emociona e comunica.

HARMONIA NA EDUCAÇÃO

A música é uma grande ferramenta de expressão e propicia a socialização, além de contribuir para o desenvolvimento dos aspectos individuais da criança, como coordenação motora, concentração, raciocínio, autodisciplina, auto-estima, principalmente no caso de crianças especiais.

A música está sempre presente na vida das pessoas, de uma forma ou de outra, sempre esteve presente nas sociedades, desde as mais primitivas até as atuais. Antes mesmo de nascer, ainda no útero da mãe, a criança já demonstra sensibilidade ao ambiente sonoro e responde a isso por meio de movimentos corporais. Portanto, o ambiente sonoro com músicas diferentes faz com que bebês e crianças iniciem seu processo de musicalização e podem provocar diferentes reações como torná-los atentos, tranqüilos ou agitados.

Trabalhar com a música na Educação é antes de tudo um fazer artístico, é mexer com a sensibilidade humana. Pois esse tipo de trabalho tanto ajuda a melhorar a sensibilidade das crianças quanto a sua capacidade de concentração e a memória, trazendo benefícios ao processo de alfabetização e ao raciocínio matemático. Suponhamos que dos três aos seis anos é a hora certa de encher esses ouvidos de harmonia. Não é para formar músicos que a iniciação musical vem ganhando espaço nas pré-escolas, sendo incluídas até no Referencial Curricular Nacional. A prática musical proporciona o desenvolvimento da criança pela expressão das emoções, pelo desenvolvimento do raciocínio. Segundo Ana Lobo (2004) “Em todo trabalho musical grupal aprendemos muito sobre respeito ao tempo do outro; aprendemos a esperar o momento certo para entrar, aprendemos a ouvir, aprendemos a trabalhar em grupo. Penso que são elementos essenciais para quem vive em sociedade. Sem dúvida, o aprendizado musical influencia positivamente no que diz respeito à cidadania”.


A MÚSICA NA CRECHE

Segundo Delisa (1992) A creche é uma instituição que tem por objetivo não só o cuidado das crianças, mas também a educação e o desenvolvimento das mesmas. Dessa maneira os profissionais da creche devem buscar meios para estimular a educação e o desenvolvimento adequado dessas crianças. As músicas infantis, além de promover um ambiente agradável e bem-estar das crianças, pode ser um instrumento interessante nessa busca ao melhorar a capacidade de socialização, autoconfiança e auto-estima.

A música representa uma importante fonte de estímulos, equilíbrio e felicidade para a criança (ANDRADE, 2000). Assim, na Educação Infantil, os fatos musicais devem induzir ações, comportamentos motores e gestuais (ritmos marcados caminhando, batidos com as mãos, e até mesmo falados) (DELISA, 1992), inseparáveis da educação perceptiva propriamente dita. Até o primeiro ano de vida, as janelas escancaradas são as dos sentidos.
Portanto, a interação da criança com a música se inicia logo cedo. É interessante observar o reconhecimento dos bebês ao ouvir a voz da mãe, o barulho do pai chegando do trabalho, das cantigas de ninar, o barulho dos objetos, sons que despertam na criança a curiosidade, a alegria e o entusiasmo. Assim, podemos afirmar que a linguagem musical surge espontaneamente na criança por meio do contato com o ambiente sonoro da cultura na qual está imersa.
Segundo Ferreira (2003) Quando um educador seleciona algumas canções para trabalhar com as crianças, é importante que ele ofereça a elas um repertório variado, pois cada região do Brasil tem suas músicas típicas, que foram influenciadas pelas várias culturas que compõem o nosso país. Temos uma diversidade enorme de instrumentos e ritmos. Apresentado às crianças essa riqueza musical, estamos despertando nelas respeito pelos colegas de outras regiões e curiosidade de novo.
A música ainda beneficia o desenvolvimento da fala, através das músicas infantis onde se trabalha sílabas rimadas e repetitivas, fazendo com que a criança entenda o significado das palavras através dos gestos que se fazem ao cantar. Portanto, a Educação Musical acelera a alfabetização, além de aumentar o poder de concentração para a criança.


CONSIDERAÇÕES FINAIS
Evidenciou-se através deste estudo que as diversas áreas do conhecimento podem ser estimuladas com a prática da musicalização. Ao atender diferentes aspectos do desenvolvimento humano: físico, mental, social, emocional e espiritual, a música pode ser considerada um agente facilitador do processo educacional. Nesse sentido faz-se necessária a sensibilização dos educadores para despertar a conscientização quanto às possibilidades da música para favorecer o bem-estar e o crescimento das potencialidades das crianças, pois ela fala diretamente ao corpo, à mente e às emoções.
A presença da música na educação auxilia a percepção, estimula a memória e a inteligência, relacionando-se ainda com habilidades lingüísticas e lógico-matemáticas ao desenvolver procedimentos que ajudam o educando a se reconhecer e a se orientar melhor no mundo.
As atividades de musicalização também favorecem a inclusão de crianças portadoras de necessidades especiais. Pelo seu caráter lúdico e de livre expressão, não apresentam pressões nem cobranças de resultados, são uma forma de aliviar e relaxar a criança, auxiliando na desinibição, contribuindo para o envolvimento social, despertando noções de respeito e consideração pelo outro, e abrindo espaço para outras aprendizagens.


Referências

ANDRADE, B.B.; PIMENTA, A.L.D. Musicoterapia: um caminho. Belo Horizonte. 2000.
BRÉSCIA, Vera Lúcia Pessagno. Educação Musical: bases psicológicas e ação preventiva. São Paulo: Átomo, 2003.
DELISA, J.A. Medicina de reabilitação: princípios e prática. São Paulo: Manole, 1992.

FERREIRA, Maria Clotilde Rossetti. Os fazeres na Educação Infantil/ Organizadores. 6 ed. São Paulo. Cortez, 2003. p.109-110

LOBO,Ana Lúcia. Músicos do bem.Páginas Abertas, São Paulo, nº20,2004 p.33-34.

LOPEZ, A.L.L. A Influência das Músicas Infantis no Desenvolvimento Psicomotor da Criança. In: Revista Brasileira de Musicoterapia. 1998. v. 4, p. 5.

SNYDERS, Georges. A escola pode ensinar as alegrias da música? 2. ed. São Paulo: Cortez, 1994.

domingo, 25 de novembro de 2012

A morte dos caranguejos! Para sorrir um pouco

video
No dia 24 de novembro , eu e minha vizinha resolvemos fazer  caranguejo!
Só que eles não queriam morrer!!! rsrsrsrsr

Caranguejos  são os crustáceos da infraordem Brachyura, caracterizados por terem o corpo totalmente protegido por uma carapaça, cinco pares de patas (pereópodes) terminadas em unhas pontudas e perigosas( rsrsrsr), o primeiro dos quais normalmente transformado em fortes pinças e, geralmente, o abdómen reduzido e dobrado por baixo do cefalotórax..

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

USE SUA CRIATIVIDADE NESSE NATAL-Boneco de Neve


Feito com isopo que vem na sua pizza que você compra na padaria.
É facil de fazer.

1
1º passo
2º passo
  
Fica Lindo.

Ficam lindos na árvore de Natal.


Caixa de Leite 







sexta-feira, 14 de setembro de 2012

ENTRETERIMENTO PARA O DOMINGO



Projeto Samba no Parque
Data: 16-09-2012 11:00
Local: Parque da Cidade
Sobre o evento:
Projeto Samba no Parque terá um grande mistura de bambas de estirpe, que acontecerá no dia 16/09 no Parque da Cidade . O evento será puxado pelo cantor e compositor Nelson Rufino ,  que no dia 12/09 estará completando 70 anos e para celebrar, terá como convidado o cantor e também compositor carioca Jorge Aragão e a prata da casa  Edil Pacheco, Batifun , Bambeia, Neto Bala, Gal do Bêco e muito mais.
Quem não gosta de samba bom sujeito não é!
 
Serviço
O quê: Projeto Samba no Parque
Quando: 16/09/12 ás 11:00
Onde: Parque da Cidade
Quanto: Gratuito


Disponive em: http://clicmaissalvador.com.br/agenda.php?IdAgenda=285

terça-feira, 11 de setembro de 2012

PRÊMIO EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA BRASIL 2012

  • Prêmio Educação Empreendedora Brasil 2012 - Compromisso

  • REGULAMENTO

  • Prêmio Educação Empreendedora  é uma iniciativa da Endeavor e do SEBRAE que objetiva identificar, valorizar e divulgar  compromissos  de professores e universidades na área de educação empreendedora.

    Para participar do  Prêmio  o professor (ou grupo de professores) deve apresentar um compromisso inovador, especifico e mensurável que visa solucionar um problema da educação de empreendedorismo no país. O objetivo é transformar as intenções e os sonhos em uma realidade para melhorar a educação do país e formar empreendedores mais preparados para enfrentar as dificuldades do mercado. 

    Podem participar do  Prêmio Educação Empreendedora  professores com função docente em qualquer curso de graduação ou pós-graduação de Instituições de Ensino Superior localizadas em território brasileiro. Professores podem submeter compromissos individuais ou em grupo.    Para participar do  Prêmio , c ada membro (ou grupo) deve definir o que quer fazer em sua universidade e qual compromisso assumirá. 

  • CRITÉRIOS

  • Ser novo/ inovador : muitos compromissos envolvem novos projetos mas alguns também são continuações de planos já existentes. Os participantes  que submeterem o seu compromisso precisam demonstrar como ele é inovador e se for uma continuação de algo que já existe em sua universidade, o compromisso deve de alguma forma inovar na forma de solucionar um problema e atender o público alvo. 

    Ser especifico e prático : o compromisso deve ter um resultado desejado especifico e o público alvo atingido deve apresentar um problema voltado à área de educação empreendedora.  Defina qual o compromisso e seus objetivos, e desenhe um plano de ação com atividades práticas e especificas que promoverão a atitude e a técnica empreendedora em sua instituição de ensino.

    Ser mensurável : Os resultados de cada compromisso e seus objetivos devem ser mensuráveis com indicadores definidos já na inscrição abaixo. (Exemplos de indicadores: quantidade de alunos participantes de um centro de empreendedorismo, porcentagem de alunos que se sentem mais preparados para empreender após uma curso extra curricular, etc.) Os resultados devem ser enviado à organização do prêmio a cada 30 dias após a sua data de início. 
  • INSCRIÇÕES

  • As inscrições acontecem até o dia 25 de setembro de 2012 a partir do envio das respostas abaixo pelo professor (ou grupo), que deve relatar qual compromisso formal será adotado para promover a atitude e a técnica empreendedora em sua instituição de ensino.
    Todas as perguntas devem ser respondidas e as inscrições efetuadas em desacordo com o presente regulamento serão automaticamente desconsideradas. 

    Para a participação no Prêmio Compromisso na Educação Empreendedora Brasil é necessário o envio, até o dia 25 de setembro de 2012.  



  • PASSO A PASSO

  • 1)    Podemos te ajudar a definir qual será seu compromisso. Entre em contato conosco através do email premio@endeavor.org.br caso preferir.
    2)    Quando seu compromisso estiver definido, pedimos que preencha e submeta o formulário abaixo. Alem de preencher as questões, anexe um cronograma de ações.
    3)    Deixe claro quais serão os indicadores e resultados que farão o seu compromisso ser mensurável.
    4)    Ao receber o compromisso a equipe organizadora do  Prêmio  vai revisar o seu compromisso para garantir que ele comunica todos os pontos importantes descritos acima.
    Os principais critérios de avaliação são:
    1. Inovação e singularidades do compromisso apresentado
    2. Solução de um problema específico na área de educação empreendedora.
    3. Plano de ação  prático e viável
    4. Indicadores e resultados mensuráveis no curto, médio e longo prazo.  
    5)    A definição de que compromissos ganharão o  Prêmio  será feita pela equipe organizadora do  Prêmio  e os vencedores serão informados até o dia 2 de outubro. 
    6)     A divulgação pública acontecerá durante a Rodada de Educação Empreendedora Brasil 2012 que ocorrerá  no dia 10 de outubro de 2012, em Florianópolis/ SC.
    7)     A Endeavor e o SEBRAE premiarão os  5 compromissos vencedores.
    8)     Os participantes que ganharem o  Prêmio  devem apresentar os resultados dos compromisso a cada 30 dias após o REE Brasil 2012. 

    Disponivel em:  http://jotformz.com/form/22055705122644